Cadastrar/Entrar

In game ads (IGAs) já movimentam US$ 3 bi no Brasil. Veja como funcionam!


O in game advertising, ou in game ad (IGA), que é o uso de mensagens publicitárias dentro de jogos, em consoles (videogames) ou computadores, estão se tornando cada vez mais comuns e se apresentando da melhor forma para obtenção de resultados, ou seja, naturais e pouco invasivos. Classificam-se de acordo com o momento da aparição no jogo: 1) Pre game (exibido antes da partida); 2) Around the game (são os banners tradicionais que ficam ao redor dos jogos enquanto eles seguem); 3) Inter level game (exibidos durante as pausas em que se completam as fases). No Brasil, o mercado de IGAs movimentou cerca de US$ 3 bilhões em 2014.

 

Quem são os gamers?

Existem mais de 40 milhões de gamers em todo o mundo, segundo o Digital Entertainment Group e a maioria, pasmem, são mulheres! Elas não estão entre os gamers mais aficcionados, mas entre os jogadores casuais. Veja como esses jogadores se dividem:

 

1)    ‘Extreme hardcore gamers’.

São aqueles que fazem do game um estilo de vida. São 15 mil pessoas, entre os quais 96% são homens e 90% estão na faixa etária de 18 a 28 anos.

 

2)    ‘Hardcore gamers’ .

A segunda faixa de aficcionados  compõe-se de 500 mil gamers (93% homens, entre os quais 78% entre 14 e 17 anos).

 

3)    ‘Moderate gamers’. 

Entre os jogadores moderados, começa a aumentar a faixa de idade (71% homens, dos quais 70% entre 26 e 38 anos).

 

4)    ‘Casual gamers’.

Aqui, tanto as mulheres lideram como aumenta a faixa de idade: 62% são mulheres, das quais 66% estão na faixa de 30 a 55 anos.

 

In game advertising: quando começou?

De acordo com o Digital Entertainment Group, o primeiro anúncio mundial dentro de um game é de 1991, na Inglaterra. A Mc Vities Penguin inseriu os pinguins de sua marca dentro de uma enorme barra de chocolate e, com isso, suas vendas conseguiram superar, pela primeira vez, as da Kit Kat, sua maior rival.

No Brasil,  em 2011, a Cup Noodles foi a primeira marca a investir no IGA, seguida pela Camaro, da Chevrolet. Ambas usaram os serviços da brasileira Six Billion, vinculada à americana IGA Worldwide, responsável por inserir os anúncios em Playstation 3 e em PCs. As mensagens podem ser aplicadas em mais de 50 títulos de jogos disponíveis e exclusivos da Six Billion, tais como Need for Speed, Guitar Hero, NBA Live, Counter Strike e Madden, por exemplo.

Segundo a Six Billion, a tecnologia permite a compra de espaço publicitário por período, substituição de peças em tempo real, além de segmentação por região. Simples assim: você anuncia em ou outdoor, dentro de um game, e ainda consegue mantê-lo atualizado!

 

Coerência, integração e realismo

No entanto, como ocorre em todos os meios, é preciso atentar às particularidades de tais anúncios para a obtenção de bons resultados para a marca. Se, por acaso, a mensagem de merchandising interromper a concentração dos jogadores ou deixar a experiência do jogo menos realística, ela vai fracassar e até pode ser contraproducente para a marca. Coerência, integração e realismo são palavras chave para o bom uso dos in games adversating.

Também é importante que os IGA sejam inseridos em jogos com os quais as marcas tenham familiaridade psicológica, segundo o Journal of Interactive Advertising - JIAD. Isso significa que um game de futebol deve agregar marcas de meias, chuteiras, bolas, etc.,  enquanto  uma corrida automobilística deve inserir marcas relacionadas a automóveis.  

De acordo com o JIAD, já existem cases que demonstram que, conforme o jogo, é necessário utilizar marcas reais para que ele ganhe realismo. Foi o caso do game Crazy Taxi, onde os passageiros pediam para o táxi levá-los a lugares reais, como Pizza Hut, KFC e Levi’s, por exemplo. Quando a versão de 2007 desse jogo (Crazy Taxi: Fare Wars) deixou de mencionar esses lugares, com o táxi levando os passageiros a lugares genéricos, o jogo perdeu em realismo. Isso demonstra que a integração entre in game ads e game pode favorecer tanto a marca quanto o próprio jogo.

Quer saber mais sobre a importância dos in games advertising? Acesse nosso curso

Como usar marketing de relacionamento para reter clientes


Um dos principais desafios das empresa hoje é a retenção de clientes. Com a concorrência crescendo e novidades em produtos e serviços sendo oferecidos em diversos canais, o relacionamento se torna um diferencial como nunca antes vistos. É neste cenário que o Marketing de Relacionamento vem ganhando cada vez mais espaço na pauta de empresas de todos os portes e em todos os segmentos.

O marketing de relacionamento é tudo que a empresa faz para desenvolver relações fortes e duradouras com seus clientes. Isso inclui a construção de conhecimento e posicionamento da marca, mas também a experiência que ela oferece ao público-alvo para se tornar a melhor opção.

A parte mais importante do marketing de relacionamento é a facilitação do diálogo direcional. Ou seja, a empresa não apenas emite comunicações, ela também ouve o que seu público tem a dizer e extrai desta interação insights para melhorar seus produtos, serviços e atendimento. Este tipo de marketing é diferente do marketing tradicional, aquela velha maneira de fazer ações focando apenas em vendas - a nova forma, concentra esforços em criar uma melhor experiência, o que ajuda não só atrair mais clientes, mas também reter aqueles existentes para o longo prazo.

 

Marketing de relacionamento gera lealdade e fidelização

Os métodos usados ​​para manter os clientes fiéis incluem produtos de boa qualidade, preços competitivos, cartões de fidelidade, um foco na satisfação, excelente serviço de pós-vendas (suporte, ouvidoria, SAQ etc) e atendimento personalizado. Este conjunto de esforços é o marketing de relacionamento.

Quando a empresa trabalha na construção de relacionamentos com seus clientes, e não apenas em vender para eles, ela começa a desenvolver a lealdade, o que significa que estes clientes se tornam mais propensos a ficar com a marca por mais tempo. E quanto mais o cliente permanece comprando, mais valiosos eles se tornam - o custo para atrair novos clientes costuma ser muito maior, se considerados os investimentos em propaganda e força de vendas.

 

É preciso mensurar a satisfação

Relacionamentos de longo prazo exigem a satisfação do cliente, mesmo quando as coisas não saem como planejado. Assim, a empresa precisa monitorar continuamente como seus clientes estão se sentindo em relação ao relacionamento.

Como saber quando os clientes estão felizes com a marca? Veja o que pode ser feito:

 

Comunicação

A empresa precisa estar disposta a dialogar com seus clientes. Ela deve ter canais de comunicação como SAQ, site, atendimento online, redes sociais etc.

A partir da comunicação, ela consegue obter retornos espontâneos e sinceros em relação às percepções de seus clientes.   

 

Pesquisa de satisfação

Existem várias formas de fazer uma pesquisa de satisfação. Entre elas, fazer contato telefônico, solicitar feedback na hora da compra, gerar relatório de atendimento no SAQ etc.

A pesquisa precisa ser alicerçada num questionário fixo, com perguntas diretas, que levem o público a dizer exatamente o que a empresa quer saber, mas também pode abrir espaço para a inserção de informações adicionais.

 

Eventos

Outro recurso interessante é a promoção de eventos que tragam os clientes até a empresa ou em outro ambiente agradável. Ali, de maneira informal, os executivos podem obter a percepção de como os clientes presentes estão se sentindo em relação à marca.

 

Marketing de relacionamento é esforço constante

Depois de medir a satisfação, é preciso um esforço de reconhecimento do que precisa ser melhorado e a constante atualização das ações. Só assim, é possível se diferenciar da concorrência e proporcionar experiências que agreguem valor ao cliente e, como consequência, conquistar sua lealdade e retê-lo.  

Você quer se aprofundar na arte de fidelizar clientes? Participe do curso Programas de Fidelização! Saiba mais aqui.

Como aumentar o alcance da sua mensagem no Facebook


Você já deve ter ouvido falar, ou até mesmo percebeu em suas páginas do Facebook, que o alcance orgânico das postagens diminuiu consideravelmente nos últimos anos. Isso significa que, para marcas, está cada vez mais difícil ser visto no feed do público alvo.

Alcançar um maior número de pessoas no Facebook pode agora ser um desafio, mas felizmente existem técnicas para vencê-lo. Com as dicas que vamos compartilhar nesse artigo, você vai aumentar o número de pessoas que acessam o seu conteúdo de maneira fácil e progressiva.

 

1. Crie conteúdo relevante

Conteúdo de qualidade conversa diretamente com a sua audiência, e é a melhor forma de engaja-la a interagir com a sua marca, o que faz com que o seu alcance cresça. Portanto, conheça a sua audiência, entenda o que ela deseja consumir, e seja relevante.

 

2. Saiba quando os seus fãs estão online

Antes de publicar qualquer coisa, tenha certeza que é em um horário com o maior número de fãs online possível, principalmente se você não posta várias vezes por dia. Com o Facebook Insights você pode obter esses dados. A lógica é simples: se você posta em um horário onde a maior parte da sua audiência está offline, por consequencia, as chances de você ser visto diminuem.

 

3. Poste Frequentemente

Opiniões se divergem sobre o assunto: alguns dizem que postar a toda hora pode irritar os seguidores, outros dizem que o ideal é no mínimo uma postagem por dia.

Para entender porque é melhor postar frequentemente e mais vezes, vamos tomar um exemplo simples: imagine que apenas a metade do número de seguidores da sua marca acessa o Facebook todos os dias, e eles passam em média uma hora por dia online. Se você posta uma única vez, você vai alcançar fãs que estiveram online em até duas horas depois da sua postagem. Depois disso, seu conteúdo começa a desaparecer dos feeds, e quem entra muito tempo depois pode não ver sua publicação. Portanto, postar mais de uma vez aumenta as suas chances de ser visto.

Vale lembrar que isso também vai depender da receptividade da sua audiência, e da qualidade da sua postagem. Se o seu conteúdo não conversa com o seu público, não importa quantas vezes você posta, ele não vai te trazer bom resultados. Agora, se você tem um padrão elevado de postagens, só tem a ganhar se postar frequentemente.

 

4. Encorage Likes e Compartilhamentos

O algoritimo do Facebook funciona assim: quanto mais uma postagem é curtida, comentada e compartilhada, mais ela será mostrada nos feeds para que mais pessoas a vejam. Logo, uma forma simples de aumentar o alcance das suas postagens é encorajar a sua fanbase a curtir ou compartilhar um conteúdo. E quando você faz postagens criativas, e cria uma boa relação com os seus seguidores, você vai ver esse engajamento trabalhar por você.

 

5. Peça para que os seus fãs recebam notificações

Para receber um aviso toda vez que uma fan page publica novo conteúdo é preciso passar o mouse sobre o botão de “Like” e marcar a opção para receber notificações. Se você acha que isso pode ajudar a estreitar o relacionamento com os seus fãs, você pode pedir para que eles façam isso na sua Fanpage. Só tome cuidado para, de novo, compartilhar conteúdo valorável, para que os seus fãs fiquem felizes ao receber uma notificação, e para que essa medida não tome efeito contrário.

 

6. Compre anúncios

A maior vantagem do Facebook Ads é que ele é uma excelente ferramenta na hora de alcançar um público alvo bastante definido. Você pode impulsionar a sua mensagem para que ela alcance pessoas baseado em informações bastante especificas, como idade, interesses, localização e relacionamento. Não bastasse isso, você ainda consegue relatórios bem claros de como foi o seu desempenho em uma campanha.

É claro que cada audiência é única, e você vai ter que basear a sua estratégia em testes do que melhor funciona para você. De qualquer forma, ao seguir as nossas dicas você já vai estar a um passo à frente.

Gostou das dicas? Quer aprender mais sobre Facebook Marketing? Então conheça e faça parte de um de nossos cursos presenciais voltados para profissionais da área de marketing!

--------------------------------------------------->